Relato do Nascimento de Miguel | Parto Humanizado Katiuscia

"Miguel, é você, é você, eu te amo, filho! Eu te amo, filho!"

O Miguel, foi recebido com essas palavras, com "Eu te amo, filho!".

Coisa linda! Me emocionei com esse nascimento maravilhoso e com a cumplicidade desse casal! Gratidão por toda confiança, Katiuscia e Jonas.

Vem aquecer esse coração, com o relato de parto da querida Katiuscia.

______________________________________________________________________________________________________


Relato do Nascimento de Miguel


Eu sempre disse que iria fazer cesárea quando estivesse grávida, foi o que aprendi: “para que sentir dor? ”, quando por acaso trocando o canal vi uma cena de parto normal com respeito em outro país (lógico) que me fez chorar.... Daí foi rápido, conheci o filme “O renascimento do parto”, comecei a me interessar pelas informações. Descobri o tanto de atrocidades que a ignorância faz a grande maioria das mulheres passarem e decidi que queria parto humanizado! Enchi o marido das informações, buscamos os profissionais e a rede que precisaríamos e assim foi: Na quinta 22/06 (dia que completava 40 semanas) soubemos durante a consulta que eu já estava com 4 de dilatação. Nós estávamos muito ansiosos pois o médico anterior havia dito que a dpp era 16/06 e por isso estávamos com medo dele demorar demais e toda essa confusão da idade certa, mecônio, nossa médica querida perguntou se gostaríamos de realizar descolamento de membrana e assim foi feito. Voltamos pra casa e a cólica começou da saída do consultório. A noite dormi com uma cólica chata e às 8h da manhã uma cólica que eu desconhecia me acordou, liguei pro marido: “Vc tem certeza?” falei esse bebe vai nascer aqui em casa sem pai! Rs (achávamos que tinha que doer na coluna, mas pra mim foi só cólica). Liguei pra Érica minha Doula querida, já no chuveiro, expliquei como estava, o tempo, a intensidade das contrações e demais sintomas, ela perguntou: vc quer que eu vá já? e eu: sim! Com certeza! O marido chegou, eu estava no chuveiro já sem conseguir fazer nada pra comer então ele trouxe um café que teve q descer molhado mesmo. A Érica chegou e minha fotógrafa querida Ju chegou. As cólicas pareciam um continuum, eu tentava relaxar mas confesso que tinha que ter investido mais em controlar a minha ansiedade kkk. após algumas horas fui andar pelo apartamento, a minha obstetriz Margô, chegou e já eram 6 pra 7 de dilatação, bola, bolsa quente maravilhosa, abraços quentes, tentei deitar na cama (pq estava abalada com aquela cólica kkk), quando a contração veio eu gritei: me levanta me levantaaa!!!, meu corpo estremeceu numa dor tão forte, lembrei que as mulheres são obrigadas a parir deitadas em macas (litotomia), agradeci a Deus, por estar cercada de amor, respeito, cuidado... Eles tentavam me fazer comer, mas eu não conseguia, nem interagir, era só aquele mundo de ondas, aquele calor dentro de mim, a vontade de fechar os olhos e olhar para dentro.... A Érica começou a fazer o rebozo, ele empurrou a dor pra um patamar novo rsrs. Eu não quis, ela disse “ele vai ajudar o Miguel a encontrar seu caminho”, e dá-lhe rebozo e abraço no marido que foi simplesmente perfeito (tinha que ficar adivinhando o que eu precisava e se entregou completamente) e panos pra morder e FORÇA! Começou a vontade!

Toque e 7 pra 8 de dilatação, eram 16h e fomos para o hospital, a Dra Rosana já nos esperava, no centro de parto, ela estourou a bolsa e... novo conceito de cólica!kkk.




Fomos para o chuveiro, o nível de força ativada na contração algo que nunca imaginei ter, nesse momento eu não enxergava mais as coisas. Desde o início eu fiquei arisca (palavras do Jonas kkk não falava, não dava conta de interagir) mas no final eu sinto que era como se eu e Miguel estivéssemos concentrados no final daquela corrida de 10km sabe?, não via, não escutava, não entendia, comi um pedaço de chocolate, mel, talvez isso tenha feito um pouco de diferença neste momento.

A Dra Rosana resolveu examinar e ali na banqueta mesmo ela detectou que o colo do útero descia junto com a cabeça do Miguel, por isso ele não descia totalmente, ela disse eu vou dar uma ajuda com o colo quando a força vier ta bom? Concordei, a contração veio e dessa vez eu senti que ele desceu, os ossos realmente se abriram, mais 2 ou 3 forças e vimos o cabelinho dele, círculo de fogo, força, calor, a Dra.



Rosana, tirou a circular de cordão no pescoço (que é o mesmo que circular de cordão no pé) ajudou com os ombrinhos, respirar, força e o corpinho dele passou, e ele chegou nos meus braços, mole, quente, tão gostoso, tão meu, tanto amor, emoção, inacreditável, nenhuma emoção supera, nenhum estado de espírito, é como sentir-se vivo ao extremo, sentir essa vida nova, tão sua, com aquele cheiro seu, não tem como explicar... nada pode ser melhor, depois de alguns segundos o choro, e lá estávamos nós vitoriosos! Conseguimos! O amor pelo meu marido naquele momento tomou outra dimensão! Amor! Respeito! Vida! Gratidão a Deus! Dói sim! É muita dor, e a melhor sensação que eu tive na vida, por isso ouvia a mulherada da humanização dizendo que quer de novo e de novo, parir é vida e amor! Miguel, 40+1, HSF Jacareí, 3.770kg, 49cm, 23/06/2017, 18:42



______________


Equipe: Obstetra: Rosana Fontes Doula: Erica Lima Obstetriz: Margot Villefer

Fotografia e Filmagem: Juliana Rosa | Prosa e Fotografia



#ocitocina #empoderamento #gravidez #birthwithoutfear #fotografiadeparto #Gestante #partohumanizadohospitalar #relatodeparto #sororidade #JulianaRosa #partohumanizadojacareí #birthphotography #partonatural #partohumanizadosãojosédoscampos #Fotografadeparto #Nascimento #ValedoParaíba #mulher #ProsaeFotografia #birthlover #HospitalSãoFranciscodeJacareí #doula #Maternidade

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© Juliana Rosa

  • Instagram Social Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Facebook Classic